• Juntos por uma escadaria segura, atraente e divertida​

  • SOBRE ESSA CAPTAÇÃO:

    Antes de fazer qualquer intervenção no nosso escadão, escolhemos observar e refletir com mais calma sobre esse espaço público e a comunidade de pessoas em volta dele. Acreditamos que esse processo vai produzir uma reforma muito mais relevante e duradoura do que se partíssemos direto para as obras.

     

    Para essa empreitada, chamamos a turma da Cidade Ativa, uma organização que há cinco anos vem reformando escadões pela cidade entre várias outras ações na área do urbanismo e da mobilidade. Veja abaixo um resumo das quatro fases do trabalho que faremos em parceria com eles. Para ver a proposta completa da Cidade Ativa, entre em contato!

    1. Estruturação do processo Vamos começar do começo!

     

    Nesta etapa vamos:

    • Levantar reais necessidades da comunidade; 
    • Definir objetivos da reforma;
    • Estruturar etapas e cronograma; 
    • Mapear apoiadores na região; 
    • Desenhar estratégias de comunicação e engajamento; 
    • Planejar a captação de recursos para a reforma; 
    • Identificar procedimentos junto à Prefeitura Regional; 
    • Definir data do evento e aprovar junto aos órgãos públicos.

     

    2. Coleta de dados em campo

     

    Agora sim, mão na massa. Com tudo definido, é hora de:

    • Revisar metodologia de pesquisa Cidade Ativa à luz da realidade local; 
    • Fazer o levantamento geométrico do espaço; 
    • Realizar análise da infraestrutura; 
    • Entrevistar usuários no local; 
    • Observar e registrar fluxo e permanência de pessoas; 
    • Produzir planilhas e gráficos com os dados coletados.

    3. Organização e realização de evento Festa!

     

    Momento crucial de engajamento dos moradores. Vamos:

    • Planejar e produzir os materiais necessários para o evento; 
    • Elaborar painéis interativos para coleta de dados no local; 
    • Programar atividades para o dia; 
    • Convidar todo mundo!
     
    4. Resumo dos dados coletados e definição de projeto
     
    Nesta etapa, teremos em mãos informação e experiência suficientes para definir um projeto que faça sentido para as pessoas. Fazendo desse jeito, aumentamos e muito as chances de que a reforma que vem a seguir seja de fato útil e duradoura. Na fase final desta parceria com a Cidade Ativa, vamos:
     
    • Apresentar aos apoiadores os resultados da pesquisa; 
    • Compartilhar documento com as principais informações sobre o processo; 
    • Validar recomendações da Cidade Ativa com os apoiadores; 
    • Planejar Segunda Fase - a obra em si!

    QUANTO PRECISAMOS ARRECADAR:

    PERGUNTAS FREQUENTES:

    Quem pode contribuir e como?

    Qualquer pessoa (física ou jurídica) que tenha interesse em ver e participar de forma colaborativa do projeto.

    Com quanto devo contribuir?

    Esse projeto é colaborativo. A contribuição é voluntária e cada um decide o valor que está disposto a colaborar.

    Quais as formas de pagamento da contribuição?

    As contribuições pontuais são feitas via cartão de crédito ou boleto.

    E se o projeto não atingir a meta?

    Nesse caso, você recebe de volta 100% do que pagou através de um reembolso.

    META:

    REGRAS FINANCEIRAS:

    FAÇA SUA CONTRIBUIÇÃO:

    Planos exclusivos para Pessoas Físicas:

    Pessoas Jurídicas mínimo de R$ 500

    Planos para Pessoas Físicas e Jurídicas:

    Pessoas Jurídicas mínimo de R$ 500